top of page
  • Foto do escritorBruno Pauletti

Rodadas de Investimento para Startups: Saiba o que são e seus tipos!

Atualizado: 6 de jan. de 2023

As rodadas de investimento em startup são muito importantes para essas empresas.


Afinal, nestas rodadas as startups recebem investimentos de origens e quantidades diferentes, que possuem objetivos e fases específicas.


Para compreender melhor qual o tipo de rodada de investimento para a sua startup, a forma mais eficiente é entender o que são e quais são os tipos de investimentos em startup.


Assim, você acompanha a seguir os detalhes e características dessas rodadas de investimento. Além disso, com a Equity Rio você pode cadastrar o deck da sua startup para atrair investidores e parceiros!


O que são as Rodadas de Investimento para startups?


rodadas de investimento startup

Antes de conhecer os seus tipos, é muito importante compreender o que são as rodadas de investimento em startup.


Afinal, todas as rodadas são de grande importância em estágios diferentes do desenvolvimento da startup.


Em resumo, uma rodada de investimento é um processo de financiamento que permite que uma empresa aumente seu capital de forma rápida.


Os empreendedores apresentam suas ideias para outros investidores, que as analisam e decidem pela aplicação de capital em troca de uma fatia da startup.


Dessa maneira, os investimentos são definidos de acordo com o risco e nível de desenvolvimento da startup.


Assim, quanto mais nova a startup, menor os valores, dando origem aos tipos de rodada de investimento em startup.


Tipos de Rodadas de Investimentos


series de investimento

No total, é possível agrupar as rodadas de investimento em startups em sete categorias principais. Cada uma das rodadas ocorre em estágios diferentes da startup, e possuem objetivos específicos. São elas:

  • Investimento anjo;

  • Pré-seed;

  • Seed;

  • Series A;

  • Series B;

  • Series C;

  • Series D, E, F e G.

A seguir, você encontrará uma descrição sobre cada uma das rodadas de investimento em startups. Além do objetivo de cada rodada, você entenderá a origem do capital de risco e características das rodadas.


Investimento anjo

Entre as rodadas de investimento em startup, o investimento anjo é considerado um dos mais importantes.


Afinal, o investimento anjo é a primeira rodada de investimento em uma startup, servindo para iniciar o negócio.


Portanto, essa rodada é um dos estágios iniciais do desenvolvimento de uma startup, e conta com investimentos dos donos e pessoas próximas à startup. Também chamado de smart-money, o investimento anjo é fundamental.


Além disso, os profissionais que contribuem com o investimento anjo não só fornecem capital para a empresa, mas também experiência de mercado, conhecimento e rede de relacionamentos.


Pré-seed

Por sua vez, o investimento Pré-seed também é uma das rodadas de investimento iniciais em uma startup. Os investimentos pré-seed possuem o objetivo de levantar fundos para um trabalho inicial de pesquisa de mercado e público.


Além disso, o aporte financeiro do investimento pré-seed normalmente é feito por pessoas físicas. Um dos objetivos do investimento é criar um Mínimo Produto Viável (MVP). Assim, essa etapa é feita para materializar as ideias.


No entanto, com o crescimento do Venture Capital, isso está mudando.


Afinal, existem empresas e até mesmo fundos de investimento que dedicam parte do capital de risco para negócios neste estágio de desenvolvimento.


Seed

Em seguida, a rodada de investimento seed é fundamental para uma startup crescer e se fortalecer.


Afinal, o objetivo dessas rodadas de investimento em startup é fornecer recursos para consolidar a empresa no mercado.


De uma forma geral, os investimentos seed são obtidos através de investidores privados. Esses investidores trocam o capital por ações da empresa ou participações nos lucros dos produtos desenvolvidos pela startup.


Apesar de ainda ser considerado um estágio inicial da startup, o investimento seed já conta com algo concreto.


Dessa forma, os empreendedores apresentam o negócio para um fundo ou para um grupo de investidores com o objetivo de conquistar o capital desejado.


Series A

Na sequência, os investimentos Series A, também denominada rodada de investimento série A, são investimentos aplicados quando a startup já possui um modelo de negócio avançado em relação às rodadas iniciais.


Dessa forma, os Series A, assim como as próximas rodadas de investimento em startups, exigem um modelo de negócio já desenvolvido.


Além disso, a empresa já deve possuir clientes e capacidade de gerar receita.


Em função de um modelo de negócio já consolidado, os valores investidos nessa rodada de investimento são maiores.


Atualmente, as principais fontes de investimentos nessa etapa são fundos de Venture Capital e Private Equity.


Series B

Após a rodada de investimentos anterior, a Series B possui o objetivo de escalar a startup e expandir o seu mercado.


Assim, essa rodada visa aprimorar processos, contratar novos colaboradores e também adquirir outras empresas.


Assim, os valores investidos na rodada de investimentos série B são elevados.


Além disso, as startups devem provar seu valor de mercado, demonstrando aos investidores que podem crescer ainda mais.


Series C

Por sua vez, as Series C possuem objetivos ainda maiores. Nesse momento, os investimentos são elevados, e possuem o objetivo de internacionalizar a startup ou adquirir novas companhias.


Nas rodadas de investimentos série C a startup já está consolidada no mercado nacional, e buscam alavancar ainda mais o seu crescimento. Portanto, a partir deste momento encontramos grandes nomes do mercado.


Series D, E, F e G

Por fim, seguimos o raciocínio e ampliamos ainda mais as rodadas de investimento em startups.


A partir dessas rodadas, o sucesso das startups atrai novos investidores, que injetam dinheiro no negócio.


Com o dinheiro investido, as empresas podem crescer ainda mais e alcançar níveis maiores. Aqui, é possível encontrarmos até mesmo unicórnios, que são empresas com valor de mercado maior que US$ 1 bilhão antes do seu IPO!


Rodada de Investimento do iFood e Nubank


rodada de investimento

Só para exemplificar, o iFood e o Nubank, startups fortemente consolidadas no mercado nacional estão em rodadas de investimento de série G. Já a Creditas e Loggi, estão na rodada anterior, ou seja, na Series F.


Seja qual for a rodada de investimento que sua startup se encontra, na Equity Rio você encontrará investidores e parceiros para desenvolver o negócio.


Em nosso portfólio você encontra diversos cases de sucesso, venha ser mais um.


Dessa maneira, foram apresentados os tipos de rodadas de investimento em startup, assim como uma explicação sobre essas rodadas e sobre a sua importância para os empreendedores.


As rodadas de investimento atraem capital para uma startup. Portanto, todos os tipos de rodadas de investimento são de grande relevância para uma startup, permitindo assim o desenvolvimento da empresa.


Se você possui uma startup ou está à procura de investimento, a Equity Rio conta com uma área exclusiva para apresentação de projetos. Assim, será possível encontrar parceiros e investidores para seu negócio.


Acesse e cadastre o seu deck para começarmos a conversar!

196 visualizações
bottom of page