top of page
  • Foto do escritorLeonardo M. Pauletti

Planejamento Estratégico para Startup: Como Fazer e seus Benefícios

Entender o que é e como fazer o planejamento estratégico para startup é de grande importância para o sucesso dessas empresas.


Afinal, planejar de forma correta evita uma série de problemas, que podem colocar a sua startup em risco.


Fazer um planejamento estratégico ajuda todo tipo de startup a definir metas e objetivos de forma organizada.


Além disso, é possível definir como será a imagem da empresa, e isso auxilia até mesmo na escolha do público-alvo e persona.


Assim, você acompanha a seguir como fazer o planejamento estratégico de uma startup e entenderá as maiores vantagens de realizar um bom planejamento estratégico.


Vantagens do planejamento estratégico


como fazer planejamento estratégico startup

Apesar de um planejamento estratégico para startup precisar de tempo e de recursos variados, é de grande importância realizá-lo.


Afinal, esse planejamento irá direcionar as operações da startup, aumentando as chances de sucesso.


As vantagens do planejamento estratégico podem ser notadas do ponto de vista operacional.


Além disso, startups que realizam esse planejamento podem alcançar voos ainda maiores!


Veja a seguir as vantagens desse planejamento:

  • Direcionamento da startup;

  • Aumento da eficiência das operações;

  • Maior possibilidade de aumentar o faturamento; e

  • Maior possibilidade de sucesso.


Direcionamento da startup


Em primeiro lugar, ao realizar o planejamento estratégico, a startup melhora o direcionamento das suas ações.


Assim, todo colaborador já sabe qual caminho seguir, além de entender o que a empresa espera de cada uma das partes.


Em função disso, mesmo em situações adversas o funcionário saberá o que deve ser feito, ou para quem recorrer. Isso trará segurança para as operações, o que certamente trará vantagens para o dia a dia e para a motivação.


Aumento da eficiência operacional


Com um direcionamento estabelecido, cada colaborador sabe o seu papel dentro da startup e também o que há para ser feito.


Desse modo, é possível ter proatividade com um planejamento estratégico, beneficiando todas as operações da empresa.


A proatividade é um forte sinal de eficiência nas operações, uma vez que ninguém precisará de ordens para resolver um problema.


Por consequência, a eficiência das operações se torna maior, o que beneficia o lucro da startup.


Maior possibilidade de aumentar o faturamento


Um planejamento estratégico feito da forma certa aumenta a possibilidade de aumentar o faturamento da startup.


Aliás, Isso se deve não só pela maior organização das atividades, mas também em relação à prevenção contra fraquezas.


A organização das atividades é um fator decisivo para o lucro de uma startup, uma vez que isso resulta em uma maior eficiência. O que trará menos desperdícios e mais resultados, aumentando o lucro.


Além disso, o planejamento estratégico também conta com a avaliação de fraquezas. Ao considerar as fraquezas e eventuais ameaças à startup, é possível se adiantar em relação a eventuais problemas, sem prejudicar o lucro.


Maior possibilidade de sucesso


Um planejamento adequado irá aumentar a chance de sucesso da sua startup. Estudos mostram que 70% das startups saem do mercado após dois anos, e isso pode ser causado por um não planejamento estratégico.


Uma startup que realiza um planejamento estratégico avalia todos os fatores que podem influenciar na empresa, e transforma isso em ações no dia a dia.


Assim, as chances de sucesso aumentam de forma significativa!


Como fazer planejamento estratégico para startups



Após conhecer as principais vantagens de realizar um planejamento estratégico para startup, chegou a hora de entender como fazer esse planejamento.


Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, fazer um planejamento estratégico é ótimo para startups em qualquer estágio, seja na etapa que antecede investimento anjo, pré-seed e outros.


No entanto, este planejamento deve ser dinâmico e passar por revisões de forma periódica.


Para planejar de maneira estratégica uma startup, é fundamental conhecer o mercado e suas demandas.


A partir disso, a startup poderá definir quais produtos e serviços serão oferecidos, assim como quais serão seus parceiros e clientes.


O planejamento estratégico de uma startup deve ser feito para orientar as ações. Mesmo com tamanha importância, o processo é mais simples do que parece, e pode ser feito com base em cinco etapas básicas, que são:

  • Ambiente Macro: Estudo de mercado;

  • Ambiente Micro;

  • Definir metas e objetivos;

  • Planejamento de marketing; e

  • Monitorar resultados.

Ambiente Macro: Estudo de mercado


posicionamento de mercado startup

Em primeiro lugar, um bom planejamento estratégico começa pela avaliação de um ambiente macro. Ou seja, a startup deverá realizar um estudo de mercado completo, a fim de encontrar oportunidades e ameaças.


As oportunidades são fatores externos que contribuem para gerar diferenciais competitivos para a operação da startup. Ou seja, embora sejam positivos, esses fatores não podem ser controlados.


Já as ameaças também são fatores não controláveis, que podem prejudicar os planos da sua startup.


Por exemplo, a chegada de uma grande empresa concorrente pode frustrar os planos da sua empresa.


Embora ambos não possam ser controlados, é muito importante que a startup saiba desses fatores.


Além disso, a empresa também deverá avaliar dados demográficos, a persona e também o volume de busca das palavras-chave do negócio.


Dados demográficos


Os dados demográficos contribui na compreensão da extensão de mercado que a proposta de valor da startup pode alcançar.


Portanto, é indispensável colher dados sobre a população, sobre o local de instalação da startup e até mesmo dos concorrentes, iniciando o processo de benchmarking.


A startup que possui essas informações em mãos poderá delimitar de forma muito mais eficiente a sua operação.


Além disso, também permite observar com maior facilidade variáveis como ameaças e oportunidades.


Persona


Em seguida, chegou a hora de caracterizar a persona.


Nesse caso, o primeiro passo é entender a diferença entre público-alvo e persona. Enquanto o público-alvo é genérico, a persona é específica, e sua startup deve usá-la para o planejamento, com muito mais esforço em se tratando do mercado B2B.


Definir a persona também é muito importante para o planejamento estratégico da sua startup.


Assim, para que a sua empresa tenha sucesso, não deixe de coletar leads mais qualificados e tudo o que possa ajudar nesse momento.


Volume de busca para as palavras-chave do negócio


Por fim, o marketing é de grande importância para a sua startup.


Em função disso, pesquisar as palavras-chave do negócio é muito importante, e será um guia indispensável para o planejamento estratégico da empresa.


Saber quais são as principais palavras-chave para seu negócio ajudará a preparar melhor suas ações.


Por meio disso, será possível fornecer conteúdos e soluções conforme a necessidade do cliente, além de entender novas demandas que sua startup poderá criar para atender.


Ambiente Micro


ambiente micro para startups

Passando para o ambiente micro, a startup deverá considerar todos os fatores internos do negócio que possam impactar em seu desempenho.


Assim, chegou a hora de olhar para as forças e fraquezas da empresa.


As forças são fatores internos que podem se transformar em diferenciais para a startup, são variáveis que a empresa pode controlar e que fazem parte da estrutura do negócio.


Já as fraquezas são os pontos negativos que ocorrem no interior da empresa e precisam ser corrigidos para que a startup possa avançar.


Por exemplo, a falta de capital pode ser fraqueza, solucionada pelas rodadas de investimento.


Parceiros estratégicos


Os parceiros estratégicos são o primeiro aspecto interno que sua startup deve considerar.


Neles se encaixam os fornecedores, canais de divulgação e até mesmo prestadores de serviço são fundamentais para agregar nas atividades e recursos que a startup precisa para entregar o valor prometido aos clientes.


Dessa maneira, não deixe de levantar e avaliar seus parceiros, assim como a necessidade de encontrar novos parceiros estratégicos.


Assim, o planejamento estratégico da sua startup será mais completo.


Recursos humanos


Além disso, os recursos humanos também são fundamentais para a startup.


Afinal, o capital humano é tão importante quanto os recursos financeiros, uma vez que as pessoas farão o negócio sair do papel.


Com isso, defina quem são as pessoas que atuarão na startup, além de designar os setores para cada colaborador.


As pessoas são indispensáveis em qualquer startup, então inclua isso no planejamento estratégico da empresa.


Recursos financeiros e tecnológicos


Recursos financeiros e tecnológicos precisam fazer parte do planejamento.


Em relação aos recursos financeiros, a startup deve entender as possíveis fontes de receitas do negócio e o quanto há para investir, observando sempre os custos agregados de tudo.


Por fim, os recursos tecnológicos também devem ser avaliados dentro do planejamento da startup.


É claro que uma startup não precisa estar diretamente ligada à tecnologia, entretanto, como seu modelo de negócio se baseia principalmente em escala, a tecnologia estará presente em todas elas.


Assim, lembre-se de avaliar com cuidado os recursos tecnológicos da sua startup. Observe a disponibilidade desses recursos, assim como os meios para obtê-los, de modo que a tecnologia traga eficiência operacional e redução de custos.


Definir metas e objetivos


metas e objetivos para startups

Após identificar os pontos fortes e fracos da sua startup, chegou a hora de iniciar a definição das metas e objetivos.


Durante o planejamento estratégico da startup, metas e objetivos são fundamentais para definir as estratégias.


Apesar de usarem metas e objetivos como sinônimos, dentro da administração e do planejamento estratégico estes termos possuem significados diferentes.


Entenda a seguir cada conceito e como eles são usados nesta etapa.


Objetivos


Os objetivos representam a finalidade geral da startup, ou seja, onde ela quer chegar no longo prazo.


Logo, os objetivos devem estar em sintonia com o posicionamento de marketing da startup.


Com isso, ao definir o planejamento da startup, os objetivos estarão associados aos maiores prazos da empresa.


Dessa maneira, o objetivo é um parâmetro de orientação importante para as ações da startup. É importante considerar sempre a construção deles de forma qualitativa e quantitativa.


Ademais, considere basear os objetivos dentro da metodologia SMART: Specific (Específico), Measurable (Mensurável), Achievable (Alcançável), Realistic (Realista) e Time based (Temporal).


A partir de um objetivo, é possível definir as ações da startup ao longo do tempo, como metas para atingir.


Metas


As metas são marcos mais simples e de fácil realização. Assim, as metas são definidas de modo a atingir o objetivo no final do prazo, e podem ser classificadas como atividades de curta duração.


Portanto, as metas são atividades simples e direcionadas que a startup deve realizar para alcançar um objetivo.


Ou seja, ambos conceitos se relacionam e não há como fazer o planejamento estratégico de uma startup sem defini-los.


Plano de ação


Com as metas e objetivos em mãos, chegou a hora de finalizar o planejamento estratégico da startup! Para isso, é necessário detalhar cada estratégia em um plano de ação, a fim de alcançar as metas definidas anteriormente.


Um plano de ação deve ser detalhado e conter as informações suficientes para a atividade.


No entanto, startups que estão no início das operações devem utilizar um plano mais simples, e incrementá-lo de acordo com as necessidades.


Apesar do esforço para criar um plano de ação enxuto, algumas informações são indispensáveis, como:

  • Responsável;

  • Custo;

  • Data de início e fim;

  • Prioridade;

  • Escopo das atividades;

  • Metas e objetivos gerais.


Planejamento de marketing


marketing startups

O marketing é fundamental para qualquer negócio, e para o modelo de negócios de uma startup, não deve ser diferente.


Lembre-se de realizar e incluir o planejamento estratégico de marketing em sintonia com o planejamento estratégico da empresa.


O planejamento de marketing da sua startup deve englobar as ações de marketing que a empresa pretende realizar para gerar a demanda para aquilo que você criou.


Nesse caso, considere ações de curto, médio e longo prazo, para deixar claro as metas e objetivos da empresa.


Esses planejamentos devem ser alinhados para que a empresa possa caminhar de forma coordenada, ambos são indispensáveis para o sucesso de qualquer startup.


Monitorar resultados


Por último, vale ressaltar que todo o esforço para criar o planejamento da sua startup só trará resultados se avaliado com cautela.


Ou seja, não adianta planejar e esquecer desse plano assim que a empresa começar a acelerar.


Mais do que isso, uma startup deve possuir períodos claros para monitorar os resultados do plano de ação.


Afinal, essa é a única maneira de avaliar se o que foi previsto no planejamento trouxe o retorno esperado.


O monitoramento dos resultados irá permitir que a startup mantenha o plano de ação original, assim como alterar o planejamento.


Dessa maneira, é possível aproveitar novas oportunidades ou se proteger contra ameaças.


Finalizando


Você acompanhou um passo a passo completo de como fazer o planejamento estratégico de uma startup.


Em cinco passos é possível realizar um dos processos mais importantes para a origem e sucesso de uma startup, embora na prática os cinco passos ganham volume e se torna complexo.


No entanto, o processo em si não é difícil, e traz resultados muito importantes para uma startup.


Além disso, facilita a organização da empresa e de suas atividades.


Por meio de um planejamento bem-feito, a startup aumentará a eficiência das operações, assim como facilitará o direcionamento dos esforços.


O mais importante: um bom planejamento fará com que a sua startup tenha mais lucros e chegue mais longe!


Agora que você já sabe tudo sobre planejamento estratégico, acesse o blog da Equity Rio e saiba tudo sobre startups e investimentos.

183 visualizações
bottom of page