top of page
  • Foto do escritorLeonardo M. Pauletti

Pitch Deck: o que é e como criar uma apresentação de sucesso para sua startup



Se você é empreendedor em busca de investimentos para a sua startup, já deve ter ouvido falar da importância de um Pitch Deck eficiente.


Afinal, ele é uma apresentação concisa que resume a proposta de valor da sua empresa, descreve seu modelo de negócios e mostra sua estratégia de crescimento.


Desse modo, é uma ferramenta fundamental para convencer potenciais investidores a apostarem em sua ideia.


Por esse motivo, deve ser elaborado com muito cuidado e atenção aos detalhes.


Como o Pitch Deck é a chave para o sucesso de um negócio, nós preparamos um guia completo para você.


A seguir, você vai entender seu conceito e por que ele é tão importante.


Além disso, vai conferir cases de sucesso e um passo a passo completo para elaborar o seu.


Acompanhe!


O que é Pitch Deck?



Um Pitch Deck é uma apresentação que contém informações relevantes sobre a startup. Ou seja, é uma exibição de slides que os empreendedores criam para apresentar sua ideia a potenciais investidores.


Assim, seu objetivo é convencê-los de que sua startup é uma oportunidade atraente de investimento.


Para isso, é composto por uma série de slides (entre 10 a 20) que cobrem os principais aspectos do seu negócio, como o problema que ela resolve, equipe, mercado, modelo de negócios, projeções financeiras e estratégia de crescimento.


Vale lembrar que cada slide deve ser cuidadosamente elaborado para fornecer informações valiosas e convincentes ao grupo de investidores.


Por que ele é importante?



O Pitch Deck ajuda a comunicar de maneira concisa a visão da sua startup e a oportunidade que ela representa para investidores em potencial.


Isso é particularmente importante porque a grande maioria dos investidores não têm tempo para analisar detalhes e relatórios extensos sobre uma startup.


Ou seja, é a principal ferramenta de convencimento para captar recursos para colocar a sua startup em ação ou para expandi-la.


Assim, em vez de se estender em uma apresentação longa e cansativa, o Pitch Deck permite que você destaque os pontos-chave do seu negócio de forma objetiva.


Outro ponto positivo é que ele mostra aos investidores que você se dedicou a pensar sobre seu modelo de negócios, mercado e estratégia de crescimento.


Demonstra que você tem conhecimento e habilidades necessárias para liderar a empresa.


Além disso, o Pitch Deck ajuda a organizar e focar seus pensamentos sobre sua empresa e a elaborar uma estratégia clara e concisa.


Isso é fundamental, pois investidores experientes farão perguntas relevantes para tomarem decisões e é preciso que você esteja preparado para responder com confiança e clareza.


Como criar um Pitch Deck vencedor?



Fazer um Pitch Deck de impacto não é uma tarefa tão difícil.


Mas, para isso, é fundamental seguir alguns passos importantes.


A seguir, confira as etapas e saiba como proceder em cada uma delas.


1. Comece com um resumo executivo


Trata-se de um breve resumo sobre o que a sua empresa faz, qual problema ela resolve e por que é uma boa oportunidade de investimento.


O resumo executivo é uma das partes mais importantes do Pitch Deck, pois é o primeiro contato dos investidores com a sua ideia. Por esse motivo, deve ser capaz de prender sua atenção imediatamente.


Ele deve ser claro e objetivo, com no máximo, 3 slides.


Comece com uma introdução atraente que destaque o problema que sua startup resolve e o valor que ela traz ao mercado.


Em seguida, apresente sua proposta de valor e como ela se diferencia de outras soluções existentes.


2. Descreva o problema e a solução


Agora é o momento de descrever o problema que sua empresa resolve, destacando a dor e a necessidade do mercado que sua startup atende.


Apresente dados, estatísticas ou histórias reais que ajudem a ilustrar a gravidade do problema e por que é importante solucioná-lo.


Em seguida, apresente a solução de maneira clara e concisa, descrevendo como ela resolve o problema de forma inovadora e eficaz.


Além disso, explique como ela se diferencia das já existentes no mercado. Caso você tenha dados ou testes para embasar sua solução, inclua-os nessa parte do Pitch Deck.


Também é essencial destacar os benefícios da sua solução para os usuários finais e para o mercado em geral.


Isso ajuda a mostrar o valor da sua empresa e a reforçar o potencial de investimento.

Aliás, uma boa forma de apresentar o problema e a solução é utilizar uma breve narrativa envolvente, pois isso ajuda a engajar os investidores.


3. Apresente sua equipe


Além de investirem em uma ideia, os investidores também investem nas pessoas que estão por trás dela.


Então, comece apresentando os fundadores da startup e suas respectivas funções. Destaque as habilidades e experiências de cada um, incluindo formação acadêmica, experiência profissional relevante e histórico empreendedor.


É importante que os investidores tenham confiança nas habilidades e conhecimentos dos fundadores para liderar a startup até o sucesso.


Em seguida, apresente os membros-chave da equipe, como gerentes, especialistas em tecnologia ou outras funções importantes.


Certifique-se de destacar a capacidade dos membros em colocar em prática as estratégias de crescimento.


Também não deixe de demonstrar que a equipe é unida e alinhada à cultura da empresa.


4. Fale sobre o mercado


Na quarta etapa do seu Pitch Deck, você deve descrever o tamanho do mercado em que sua startup atua, bem como seu potencial de crescimento e que há uma boa demanda para o seu produto ou serviço. Isso fará com que os investidores percebam que há um mercado amplo e em expansão para o seu negócio e, desse modo, há boas oportunidades de crescimento e lucro.


Em seguida, apresente informações sobre a concorrência e como sua startup se diferencia. Mostre que você entende as forças do mercado, incluindo as ameaças e oportunidades. Ainda, apresente informações sobre o seu público-alvo e como sua empresa atende às suas necessidades.


Por fim, apresente o planejamento estratégico da sua startup, incluindo planos para expandir seus negócios e aumentar a participação no mercado.


Isso ajuda a mostrar aos investidores que você tem uma visão clara para o futuro do negócio e que está trabalhando ativamente para alcançar seus objetivos.


5. Apresente seu modelo de negócios


Esta parte do Pitch Deck deve ser dedicada a mostrar aos investidores como sua empresa planeja gerar receita e como você espera que o negócio seja lucrativo.


Então, explique como você monetiza o seu produto ou serviço e como isso se traduz em receita.


Apresente números e dados relevantes, se disponíveis, que possam apoiar sua estratégia de lucratividade.


Depois, apresente informações sobre os custos associados à sua operação, ou seja, os principais custos, incluindo fixos e variáveis, e aponte como você pretende controlá-los à medida que sua startup cresce.


Também é fundamental apresentar sua estratégia de precificação. Isto é, explique como você estabeleceu o preço do seu produto ou serviço e como planeja ajustá-lo ao longo do tempo.


Demonstre que você tem uma compreensão clara do valor do seu produto e como ele se compara à concorrência. Por último, explique sobre a escalabilidade do seu modelo de negócios.


6. Mostre resultados e métricas


Apontar dados concretos é indispensável para que os investidores se convençam que sua startup tem viabilidade e escalabilidade ou, caso já esteja em funcionamento, que está obtendo sucesso e crescendo.


Caso a empresa ainda não esteja em ação, vale a pena fazer projeções.

Para isso, inicie apontando as principais métricas de desempenho que seu negócio utiliza para avaliar o sucesso. Esses índices podem englobar:

  • número de usuários;

  • receita mensal recorrente (MRR);

  • taxa de conversão;

  • custo de aquisição de clientes (CAC);

  • tempo de vida do cliente (LTV) e outros indicadores importantes.

É interessante apresentar dados, tabelas, gráficos e outros recursos visuais para comprovar o desempenho da startup ao longo do tempo e fazer com que os dados sejam facilmente compreendidos.


Lembre-se de que, ao apresentar resultados, métricas e projeções, é importante que você seja preciso e realista. Não exagere nos números nem minimize seus desafios.


Sendo assim, apresente dados confiáveis e mostre aos investidores que você tem uma compreensão clara do desempenho e do potencial do seu negócio e do que é preciso para continuar crescendo.


7. Conclua com uma chamada à ação


A última etapa do seu Pitch Deck é uma chamada à ação, ou seja, o momento em que você convida os investidores a tomar uma ação específica após a apresentação.


Alguns exemplos são: solicitar uma reunião de acompanhamento, oferecer mais informações sobre sua empresa ou fechar uma rodada de investimentos.


Nessa fase, reforce o valor da sua empresa e não se esqueça de que os investidores recebem muitas propostas.


Então, é preciso se destacar e causar uma excelente impressão. Assim, ofereça-se para agendar uma reunião de acompanhamento, fornecer mais informações sobre sua empresa ou discutir detalhes de um possível investimento.


Lembre-se de que a chamada para a ação deve ser clara e específica. Não deixe os investidores em dúvida sobre o que devem fazer em seguida.


Para isso, oriente-os com clareza e confiança em direção a uma ação específica para que eles tomem uma decisão.


Afinal, uma chamada à ação forte e eficaz aumenta muito as chances de sucesso e pode transformar uma apresentação de Pitch em uma oportunidade real de investimento para a sua startup.


Como fazer uma boa apresentação?



Não adianta ter excelentes slides se a sua apresentação deixar a desejar.


Afinal, é por meio dela que os investidores entenderão todo o conteúdo do Pitch Deck.


Além disso, eles analisarão sua forma de falar, postura, confiança e conhecimento sobre o seu modelo de negócio.


A sua forma de apresentar também demonstra a sua capacidade de liderar sua equipe e conduzir sua startup.


Por isso, nós listamos dicas valiosas para você montar uma apresentação que vai impressionar os investidores.


Confira a seguir.


Seja claro e conciso


Durante sua apresentação do Pitch Deck utilize linguagem clara e direta, evitando jargões técnicos que possam confundir os investidores.


Cada slide deve ter uma ideia principal, limitando-se a um máximo de 3 a 4 pontos.


Além disso, utilizar recursos visuais como imagens e gráficos para ilustrar as informações ajuda a manter a atenção dos investidores e a tornar a apresentação mais compreensível.


Portanto, evite informações em excesso para não sobrecarregá-los e manter a atenção no ponto principal.


Conte uma história


A estrutura narrativa ajuda a prender a atenção do público.


Para isso, certifique-se de que sua história tem começo, meio e fim.


O começo deve explicar o problema que a startup resolve, o meio, mostrar como o negócio oferece a solução e o final, destacar como a startup pode gerar receita e crescer.


Conheça seu público


É fundamental conhecer o público da sua apresentação para adaptar o conteúdo e o tom da apresentação de acordo com o perfil.


Saber o nível de conhecimento do público sobre o mercado e a tecnologia da startup é importante para adequar a linguagem utilizada e a profundidade das explicações.


Além disso, entender as preocupações, interesses e objetivos do público ajuda a direcionar a apresentação de forma a enfatizar os benefícios da startup que mais ressoam com o perfil dos investidores.


Encerre com um call-to-action


Ao final da apresentação do Pitch Deck, é importante ter uma chamada para ação clara e objetiva para direcionar o público para o próximo passo, seja ele investir na startup, seja agendar uma reunião ou testar o produto ou serviço.


Dessa maneira, o call-to-action deve ser direto, enfatizando os benefícios da startup e as oportunidades disponíveis para investidores ou clientes.


Também é importante fornecer informações de contato e meios de acesso para que os interessados possam se engajar com a startup após a apresentação.


Pratique a sua apresentação


Praticar a apresentação do seu Pitch Deck é essencial para garantir que ela seja fluida, envolvente e transmita as informações relevantes de forma clara, objetiva e compreensível.


Isso envolve ensaiar a fala, cronometrar o tempo de cada slide e pedir feedback de outras pessoas para aprimorar a performance.


Praticar também ajudará você a ficar mais confiante durante a apresentação.


Outro ponto importante é preparar-se para lidar com possíveis perguntas e objeções.


Então, faça uma lista de questionamentos prováveis e pense em respostas sucintas e claras para cada um deles.


Enfim, um Pitch Deck bem elaborado é fundamental para a captação de investimento para a sua startup.


Afinal, ele é a ferramenta ideal para apresentar sua ideia e empresa de forma envolvente aos investidores.


Por meio dele, você consegue demonstrar sua capacidade de liderança, reforçar a proposta de valor e apresentar que sua ideia é uma ótima oportunidade de investimento.


Então, siga as dicas deste post e prepare-se para uma ótima apresentação.


Agora que você já sabe como fazer um Pitch Deck vencedor, envie-o para a Equity!


100 visualizações
bottom of page